No retorno de Felipão, R10 perde pênalti e Brasil cai para a Inglaterra

Publicado: 7 de fevereiro de 2013 em esportes

Seleção brasileira poderia ter saído na frente, mas craque erra. Time inglês domina a partida e faz 2 a 1 em amistoso no estádio de Wembley

Por Leandro Canônico e Márcio Iannacca Direto de Londres, Inglaterra

Mais de 87 mil pessoas, um estádio lendário, um adversário de peso, como muitos pediam, e um pênalti a favor logo aos 18 minutos de jogo. O cenário estava perfeito para a seleção brasileira construir uma vitória sobre a Inglaterra, nesta quarta-feira, em Londres, na reestreia de Luiz Felipe Scolari. Mas a defesa de Hart no chute de Ronaldinho Gaúcho, homenageado pelas suas 100 partidas no time, mudou o rumo do duelo em Wembley. Afinal, os ingleses dominaram depois disso e fizeram 2 a 1, com gols dos experientes Rooney e Lampard. Fred anotou para o time verde e amarelo.

De uma maneira geral, o Brasil jogou razoavelmente bem no retorno do técnico pentacampeão do mundo. Mas pecou em momentos importantes. Não só no pênalti desperdiçado por Ronaldinho, mas nos erros de Arouca, na falta de marcação dos homens de frente e no vazio que o time mostrou na contenção do meio de campo. Julio César, de volta após um ano longe, destacou-se com importantes defesas. E Neymar, por sua vez, segue sem ter sorte na Inglaterra. Teve atuação abaixo da média, pareceu inibido e recebeu críticas pela internet.

Lampard gol Inglaterra x Brasil (Foto: Reuters)Lampard e Rooney comemoram: dupla marcou para a Inglaterra contra o Brasil em Londres (Foto: Reuters)

A partida entre Brasil e Inglaterra nesta quarta-feira marcou o aniversário de 150 anos da Federação Inglesa. Antes de a bola rolar, Ronaldinho e Ashley Cole, que completavam 100 jogos por suas seleções, foram citados. E mais: houve um minuto de silêncio, como poucas vezes respeitado, para as vítimas da tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e também em memória dos oitos jogadores do Manchester United que morreram em acidente aérea, em Munique, no ano de 1958.

A seleção brasileira volta a jogar no fim do mês de março. Fará duas partidas na Europa. A primeira delas no dia 21, em Genebra, na Suíça, contra a Itália. Depois, no dia 25, o duelo será com a Rússia, novamente em Londres. Felipão usará esse período maior com os jogadores para definir a lista da Copa das Confederações.

Ronaldinho perde pênalti contra a Inglaterra no amistoso do Brasil (Foto: Reuters)Ronaldinho para duas vezes no goleiro Hart: na cobrança de pênalti e no rebote, de carrinho (Foto: Reuters)

 

Ronaldinho erra, e Inglaterra domina

A boa troca de passes entre Oscar, Neymar e Ronaldinho logo aos quatro minutos não terminou com sucesso, mas deixou a impressão de que o trio estava em um dia inspirado. Não só eles, é verdade. A seleção brasileira inteira mostrou forte pegada nos primeiros lances contra os ingleses.

Só que foi da Inglaterra a primeira boa chance de abrir o marcador. Para o Brasil, um teste a Julio César, de volta ao gol brasileiro depois de um ano. Aos nove minutos, após escanteio pela direita, Rooney apareceu para cabecear forte. O goleiro do QPR fez linda defesa, mas na sequência o árbitro parou o jogo por falta.

Passado esse susto, o Brasil foi para cima. Neymar e Oscar aceleraram bem a partida e pressionaram os ingleses, surpreendidos com um pênalti mal marcado aos 17 minutos – o juiz deu toque com a mão de Wilshere. Era a chance de a Seleção abrir o placar. Não deu certo. Na cobrança, aos 18, Ronaldinho desperdiçou. Hart defendeu.

O craque do Atlético-MG ainda teve a chance no rebote, mas o goleiro inglês salvou mais uma vez. O curioso é que, na era Mano Menezes, Neymar era o batedor oficial de pênaltis. Por isso, o santista foi até a bola e pediu para cobrar. Mas Ronaldinho, que completava 100 jogos com a camisa verde e amarela, não deixou.

A partir daí, muito pela evolução da Inglaterra e também pelo abatimento do Brasil, os donos da casa dominaram a partida. Perderam chance incrível com Welbeck aos 20 minutos, mas não desperdiçaram aos 25, quando Walcott bateu, Julio César fez ótima defesa e Rooney aproveitou o rebote para fazer 1 a 0, ganhando de Adriano pela esquerda (algo que se repetiu algumas outras vezes no setor do lateral do Barcelona).

Depois disso, a Inglaterra controlou a partida e se aproveitou bem da fraca marcação brasileira no meio de campo. Teve algumas outras oportunidades de ampliar, mas não teve sucesso. O Brasil, por sua vez, viu Neymar perder gol na cara após cruzamento de Oscar. O craque brasileiro lamentou com um sorriso amarelo e agradeceu o passe.

Fred gol Brasil x Inglaterra (Foto: Reuters)Fred, em seu primeiro toque na bola, empata no início do segundo tempo com belo chute (Foto: Reuters)

 

Reação rápida; erro fatal

Felipão voltou para o segundo tempo sem Ronaldinho, Luis Fabiano e Ramires. Os três deram lugar a Lucas, Fred e Arouca. Esse último, aliás, errou um passe em seu primeiro lance e originou a jogada que terminaria com um chute forte de Gerrard e mais uma defesa de Julio César.

Se Arouca errou em seu primeiro lance, Fred compensou no seu. O atacante do Fluminense aproveitou roubada de bola de Lucas aos dois minutos, dominou e chutou forte, sem chance para o goleiro Hart. Empolgado, o goleador quase fez o segundo um minuto depois, mas a bola acertou caprichosamente a trave.

A Inglaterra, porém, não se intimidou. Foi ao ataque e pressionou a seleção brasileira, bem protegida por Julio César. O goleiro fez duas ótimas defesas, mas não conseguiu chegar no chute de Frank Lampard aos 14 minutos. Arouca vacilou, deu passe errado e o veterano bateu colocado, marcando um belo gol.

Muito embora o Brasil tenha reagido nos primeiros minutos da etapa final, a falta de criatividade no meio de campo prejudicava o time de Felipão. Apenas em alguns lances esporádicos, a Seleção esboçava lances perigosos. Muito diferente da Inglaterra. Os anfitriões assustavam sempre que partiam para o ataque.

O aspecto positivo é que o Brasil teve um bom teste para o seu sistema defensivo. Não só Julio César se destacou, como os zagueiro Dante (estreante) e David Luiz (de capitão) mostraram segurança. Uma pena para o torcedor brasileiro que a armação e o ataque não funcionaram bem na estreia de Luiz Felipe Scolari.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s